terça-feira, 28 de junho de 2011

Microsoft lança ferramenta de monitoramento do Twitter

O Twitter já virou queridinho da mídia e termômetro do que está sendo assunto no mundo. Entretanto, a grande quantidade de mensagens postadas por segundo e a falta de infra-estrutura para monitorar fazem a rede ser um dos tendões de Aquiles de qualquer equipe de monitoramento.

No meio de tantas ferramentas pagas que prometem capturar 100% de tudo o que é falado, a Microsoft ,em silêncio, lançou o Analytics for Twitter (totalmente gratuito), que tem por objetivo permitir a qualquer um fazer um monitoramento completo e em uma única ferramenta de qualquer assunto que passar pela rede.

Na prática. Toda a ferramenta roda dentro de uma planilha do Excel, mas quem já torceu o nariz antes mesmo de fazer o download, não precisa entrar em pânico. Ela é pré-configurada e o único trabalho é cadastrar os cinco termos que serão analisados/buscados (separados por vírgula e sem espaço entre eles).

Em seguida, basta aguardar que o sistema baixe todas as informações. Nos meus testes, em menos de cinco minutos o sistema já começou a apresentar os resultados. Em seguida, é necessário clicar na aba “PowerPivot” do Excel e clicar em “Atualizar Tudo”. Uma nova janela vai ser aberta para realizar a transferência dos arquivos.

Depois é necessário seguir os mesmos passos dentro do Excel, mas desta vez deve-se clicar em "Dados" e “Atualizar tudo”. Pronto. A Microsoft mostra a sua superioridade com uma exibição rica em detalhes onde se encontram gráficos, números, termos mais utilizados, quantos menções foram espontâneas e quantas foram retuites.

Enfim, passado o impacto inicial, é hora de navegar nas outras seis planilhas que fazem parte do sistema. Cada uma com uma função específica e com informações mais detalhadas, inclusive com a possibilidade de configurar o sistema para classificar as menções automaticamente.

Com a ferramenta, em poucos minutos qualquer analista de mídias sociais vai conseguir estruturar um relatório com uma grande riqueza de dados e informações, e se quiser fazer uma média com o cliente, ainda pode enviar uma cópia de todas as citações que foram realizadas que ficam disponível na planilha “Details”.

Pontos negativos. A ferramenta é bem completa, mesmo capturando apenas menções do twitter consegue atender empresas e agências de pequeno e médio porte, com uma visão bem estruturada de marcas, tendências e citações feitas no Twitter. Entretanto, quem não tem muita familiaridade com o Excel pode ter algumas dificuldades no começo.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que o sistema promete fazer classificações, mas para isso o profissional precisa montar o seu dicinionário e dar notas para os tipos de palavras negativas. Em idiomas como o português essa classificação automática é quase jogar contra o cliente.

Clientes que tenham nomes muito genéricos (Exemplo: Oi, Vivo, Claro, entre outros) teriam problemas em utilizar o sistema, pois os termos em testes se confundiram com as buscas. O resultado foi lixo sendo contabilizado como menções.

No final, a iniciativa da Microsoft foi uma rasteira em ferramentas gratuitas, que apenas apresentam resultados sem a possibilidade de manipulação de dados, e das grandes, que vão precisar rever seus conceitos de trabalho. Esse novo sistema que parece ser simples, mas por trás tem um código robusto, promete substituir muitos sistemas proprietários por um bom tempo dentro das agências

Para baixar:
Analytics for Twitter
Microsoft® PowerPivot (Ferramenta com 112 megas e necessária para fazer a atualização de menções)

Microsoft lança ferramenta de monitoramento do Twitter

O Twitter já virou queridinho da mídia e termômetro do que está sendo assunto no mundo. Entretanto, a grande quantidade de mensagens postadas por segundo e a falta de infra-estrutura para monitorar fazem a rede ser um dos tendões de Aquiles de qualquer equipe de monitoramento.

No meio de tantas ferramentas pagas que prometem capturar 100% de tudo o que é falado, a Microsoft ,em silêncio, lançou o Analytics for Twitter (totalmente gratuito), que tem por objetivo permitir a qualquer um fazer um monitoramento completo e em uma única ferramenta de qualquer assunto que passar pela rede.

Na prática. Toda a ferramenta roda dentro de uma planilha do Excel, mas quem já torceu o nariz antes mesmo de fazer o download, não precisa entrar em pânico. Ela é pré-configurada e o único trabalho é cadastrar os cinco termos que serão analisados/buscados (separados por vírgula e sem espaço entre eles).

Em seguida, basta aguardar que o sistema baixe todas as informações. Nos meus testes, em menos de cinco minutos o sistema já começou a apresentar os resultados. Em seguida, é necessário clicar na aba “PowerPivot” do Excel e clicar em “Atualizar Tudo”. Uma nova janela vai ser aberta para realizar a transferência dos arquivos.

Depois é necessário seguir os mesmos passos dentro do Excel, mas desta vez deve-se clicar em "Dados" e “Atualizar tudo”. Pronto. A Microsoft mostra a sua superioridade com uma exibição rica em detalhes onde se encontram gráficos, números, termos mais utilizados, quantos menções foram espontâneas e quantas foram retuites.

Enfim, passado o impacto inicial, é hora de navegar nas outras seis planilhas que fazem parte do sistema. Cada uma com uma função específica e com informações mais detalhadas, inclusive com a possibilidade de configurar o sistema para classificar as menções automaticamente.

Com a ferramenta, em poucos minutos qualquer analista de mídias sociais vai conseguir estruturar um relatório com uma grande riqueza de dados e informações, e se quiser fazer uma média com o cliente, ainda pode enviar uma cópia de todas as citações que foram realizadas que ficam disponível na planilha “Details”.

Pontos negativos. A ferramenta é bem completa, mesmo capturando apenas menções do twitter consegue atender empresas e agências de pequeno e médio porte, com uma visão bem estruturada de marcas, tendências e citações feitas no Twitter. Entretanto, quem não tem muita familiaridade com o Excel pode ter algumas dificuldades no começo.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que o sistema promete fazer classificações, mas para isso o profissional precisa montar o seu dicinionário e dar notas para os tipos de palavras negativas. Em idiomas como o português essa classificação automática é quase jogar contra o cliente.

Clientes que tenham nomes muito genéricos (Exemplo: Oi, Vivo, Claro, entre outros) teriam problemas em utilizar o sistema, pois os termos em testes se confundiram com as buscas. O resultado foi lixo sendo contabilizado como menções.

No final, a iniciativa da Microsoft foi uma rasteira em ferramentas gratuitas, que apenas apresentam resultados sem a possibilidade de manipulação de dados, e das grandes, que vão precisar rever seus conceitos de trabalho. Esse novo sistema que parece ser simples, mas por trás tem um código robusto, promete substituir muitos sistemas proprietários por um bom tempo dentro das agências

Para baixar:
Analytics for Twitter
Microsoft® PowerPivot (Ferramenta com 112 megas e necessária para fazer a atualização de menções)

Um comentário:

compartilhar

Posts relacionados