domingo, 23 de maio de 2010

A Batalha do Apocalipse

Pense em todos os dogmas cristãos que você conhece. Agora faça de conta que ao ir uma missa o padre no final do sermão conta que todas as suas crenças eram baseadas em mentiras. Esse é o pano de fundo do livro "A Batalha do Apocalipse", primeira obra do jornalista Eduardo Spohr.

O livro se tivesse sido publicado por uma grande editora teria feito o seu autor ser excomungado pela Igreja Católica ou no mínimo ter entrado na  mira dos aiatolás pela forma contundente como toda "verdade" enraizada na humanidade é desconstruída, a cada página.

Enredo. A história passeia por milênios, remonta a criação do universo quando o "nada" era habitado por Yahweh (Deus) representante da luz e os deuses da escuridão, passeia pela trajetória da humanidade, até chegar aos dias atuais. Talvez essa seja a parte mais interessante do livro: a sensibilidade do autor em fundir as teorias da ciência e de várias religiões para demonstrar como foi o aparecimento da vida no universo e como sobreviveu em seu próprio caos.

Por meio de uma narrativa descritiva e arrastada. Na maior parte do livro o narrador é uma figura ausente, mas em várias passagens ele demonstra estar presente e vivenciado cada momento. Essa técnica foi mal empregada pelo autor e consegue quebrar o ritmo da leitura. Entretanto, o leitor ao longo da história descobre que o narrador é o personagem principal: o anjo renegado Ablon, apaixonado por uma necromante de mais de 4 mil anos de idade e grande rival do arcanjo Miguel, o grande vilão, que muitas vezes faz o próprio Lúcifer parecer um santo.

Entre intrigas no plano celestial, anjos sanguinários e estupradores, uma Maria não tão pura e casta e demônios com sentimentos de compaixão, o livro que tinha condições de ser um best seller de ficção brasileiro cai na mesmice tradicional dos finais felizes e deixa o leitor com aquele sentimento de tempo perdido.

Vale a pena? O livro tem um excelente enredo, mas Spohr comete o grave erro de se prender muito nos detalhes que nada contribuem para a história. Uma nova edição, revisada, re-editada, poderia deixar o livro mais interessante e com uma leitura mais agradável. No atual formato de 558 páginas fica aquela sensação: é um roteiro, um livro ou  apenas mais um erro editorial. Entretanto, mesmo com tantos pontos que depõe contra a obra é um livro que vale a leitura.

Serviço
A Batalha do Apolipse
Vendas somente online na Nerdstore
Preço: R$ 49,90
Link para compra: A Batalha do Apocalipse

4 comentários:

Iron Man disse...

Esse livro é um dos melhores livros que eu já li em minha vida,acompanhado dos livros do Tolkien e de alguns sobre física;
Recomendo para quem tiver a oportunidade fazer a leitura desse livro, com certeza vocês não vão se arrepender.

Anônimo disse...

Eu concordo com a observação: o final deixa a desejar. Ficou um pouco piegas!

Debby disse...

livro incrível, para os apaixonados por História, mitologias e de mente aberta para se perderem na narrativa sem cair de pau

vi e ouvi através do Nerdcast todo o esforço do Eduardo pra colocar esse livro a disposição dos nerds
agora tá ganhando o Brasil nas maiores livrarias
muito merecido

NERDPOWER! asuhaushaushaush

zizu disse...

O livro é excelente, tem tudo para virar roteiro de filme. Finalmente encontrei um livro de ficção nacional de qualidade.

compartilhar

Posts relacionados