terça-feira, 6 de outubro de 2009

Blogueiros são obrigados a identificar "post pago"

A partir de dezembro, blogueiros, tuiteiros e marqueteiros on-line dos Estados Unidos terão que contar aos consumidores quando forem pagos ou receberem presentes e outros brindes para escrever resenhas positivas ou posts promocionais. Foi o que determinou o órgão regulador federal do país nesta segunda-feira (5). As informações estão no diário norte-americano "The Wall Street Journal".

A Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) lançou hoje as diretrizes voltadas aos blogueiros e aos demais escritores on-line acerca da responsabilidade civil sobre o post pago.

A agência revelou um esboço da proposta no ano passado --algo que estimulou o debate entre a comunidade blogueira sobre quanto de informação os escritores que fazem propaganda devem fornecer, quais seriam as regras éticas que, caso fosse necessário, eles deveriam seguir.

"O fato é que, se alguns estão sendo pagos para escrever resenhas sobre um produto, seus leitores merecem saber", escreveu um blogueiro que assina o blog The Marketing Mama, na tarde desta segunda. "Eu acho que isso dará muito mais clareza para os blogueiros e seus leitores."

Enquanto decisões sobre possíveis violações seriam consideradas com base em cada caso, informou a agência, "o post de um blogueiro que recebe dinheiro ou outro tipo de pagamento para escrever um produto é considerado um endosso" e exigiria um texto revelando isso aos leitores.

Faz quase 30 anos desde que a FTC atualizou, pela última vez, suas diretrizes de aprovação, que são desenvolvidas para ajudar publicitários e marqueteiros a se guiarem em casos de violações ao Ato FTC que, por sua vez, é uma legislação proíbe práticas comerciais fraudulentas e enganosas nos EUA. Blogueiros e outros marqueteiros que violarem o Ato FTC podem ser multados em até US$ 11 mil.

As diretrizes tentam fazer com que fique claro o que representa uma conexão entre a companhia e o blogueiro, ou quaisquer outros tipos de escritores on-line. A agência não informou que um blogueiro não pode fazer propaganda de um item. Todos os pagamentos, entretanto, devem ser informados, e falsos anúncios serão considerados uma violação à lei.

A nova decisão começa a vigorar no dia 1º de dezembro.

Blogueiros são obrigados a identificar "post pago"

A partir de dezembro, blogueiros, tuiteiros e marqueteiros on-line dos Estados Unidos terão que contar aos consumidores quando forem pagos ou receberem presentes e outros brindes para escrever resenhas positivas ou posts promocionais. Foi o que determinou o órgão regulador federal do país nesta segunda-feira (5). As informações estão no diário norte-americano "The Wall Street Journal".

A Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) lançou hoje as diretrizes voltadas aos blogueiros e aos demais escritores on-line acerca da responsabilidade civil sobre o post pago.

A agência revelou um esboço da proposta no ano passado --algo que estimulou o debate entre a comunidade blogueira sobre quanto de informação os escritores que fazem propaganda devem fornecer, quais seriam as regras éticas que, caso fosse necessário, eles deveriam seguir.

"O fato é que, se alguns estão sendo pagos para escrever resenhas sobre um produto, seus leitores merecem saber", escreveu um blogueiro que assina o blog The Marketing Mama, na tarde desta segunda. "Eu acho que isso dará muito mais clareza para os blogueiros e seus leitores."

Enquanto decisões sobre possíveis violações seriam consideradas com base em cada caso, informou a agência, "o post de um blogueiro que recebe dinheiro ou outro tipo de pagamento para escrever um produto é considerado um endosso" e exigiria um texto revelando isso aos leitores.

Faz quase 30 anos desde que a FTC atualizou, pela última vez, suas diretrizes de aprovação, que são desenvolvidas para ajudar publicitários e marqueteiros a se guiarem em casos de violações ao Ato FTC que, por sua vez, é uma legislação proíbe práticas comerciais fraudulentas e enganosas nos EUA. Blogueiros e outros marqueteiros que violarem o Ato FTC podem ser multados em até US$ 11 mil.

As diretrizes tentam fazer com que fique claro o que representa uma conexão entre a companhia e o blogueiro, ou quaisquer outros tipos de escritores on-line. A agência não informou que um blogueiro não pode fazer propaganda de um item. Todos os pagamentos, entretanto, devem ser informados, e falsos anúncios serão considerados uma violação à lei.

A nova decisão começa a vigorar no dia 1º de dezembro.

Um comentário:

  1. Brim over I acquiesce in but I about the list inform should secure more info then it has.

    ResponderExcluir

compartilhar

Posts relacionados