sábado, 14 de março de 2009

O mal-estar da pós modernidade

Duas campanhas publicitárias cairam na rede e na boca do povo durante a semana e viraram tema das mais variadas discussões.

A primeira foi da Tim, a Camapnha fala do valor de se ter mente aberta. O novo slogan da empresa passa a ser "Mente sem Fronteiras". A nova assinatura: "Você sem Froteiras".




A segunda foi do salgadinho Doritos, durante a filme de 30" quatro amigos estão em um carro, o rádio começa a tocar YMCA, um deles se solta dançando, os outros olham com cara de quem está estranhando e termina com o slogan “quer dividir alguma coisa com os amigos? Divida um Doritos”.



Em ambos os casos os filmes são fantásticos. Muito bem planejados, elaborados, executados e que tiveram um time perfeito. Em ambos, as pessoas não conseguiram perceber que era apenas um comercial, uma propaganda e viram apenas pontos negativos.

Muitas palavras poderiam ser utilizadas para definir os motivos de tamanha repulsa aos comerciais acredito que a principal é "Intolerância". Este pode ser considerado o verdadeiro mal-estar da pós-modernidade, um senso manequista retrogrado que consegue observar somente problemas, sem conseguir visualizar apenas um comercial e transformaram tudo em questões de ofensa pessoal ou como no caso da Tim de gozação e questionando a agência que fez a criação.

Simplesmente é triste ver que a comunicação se transformando em uma arma repressora onde as pessoas passam a se integrar somente pelas seu sentimento de inferioridade e perseguição.

O mal-estar da pós modernidade

Duas campanhas publicitárias cairam na rede e na boca do povo durante a semana e viraram tema das mais variadas discussões.

A primeira foi da Tim, a Camapnha fala do valor de se ter mente aberta. O novo slogan da empresa passa a ser "Mente sem Fronteiras". A nova assinatura: "Você sem Froteiras".




A segunda foi do salgadinho Doritos, durante a filme de 30" quatro amigos estão em um carro, o rádio começa a tocar YMCA, um deles se solta dançando, os outros olham com cara de quem está estranhando e termina com o slogan “quer dividir alguma coisa com os amigos? Divida um Doritos”.



Em ambos os casos os filmes são fantásticos. Muito bem planejados, elaborados, executados e que tiveram um time perfeito. Em ambos, as pessoas não conseguiram perceber que era apenas um comercial, uma propaganda e viram apenas pontos negativos.

Muitas palavras poderiam ser utilizadas para definir os motivos de tamanha repulsa aos comerciais acredito que a principal é "Intolerância". Este pode ser considerado o verdadeiro mal-estar da pós-modernidade, um senso manequista retrogrado que consegue observar somente problemas, sem conseguir visualizar apenas um comercial e transformaram tudo em questões de ofensa pessoal ou como no caso da Tim de gozação e questionando a agência que fez a criação.

Simplesmente é triste ver que a comunicação se transformando em uma arma repressora onde as pessoas passam a se integrar somente pelas seu sentimento de inferioridade e perseguição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

compartilhar

Posts relacionados