segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Não basta ser jornalista tem que participar...

Colunistas e blogueiros do Globo agora estão no Twitter

RIO - Leitores do Globo estão ganhando uma nova forma de acompanhar suas notícias preferidas. O site está criando páginas oficiais no Twitter, a mais recente febre da internet, que associa mensagens curtas a ferramenta de comunidade. Já estão lá o Blog do Noblat e os sites de Míriam Leitão , Ancelmo Gois e Patrícia Kogut . Também estão no Twitter os blogs do Bonequinho , Repórter de Crime , Page Not Found , Feira Moderna , Telefonia Etc e Papo Série . As páginas estão prontos para você acompanhar em resumo, com links para os posts completos.

O Twitter é um serviço gratuito e permite aos cadastrados acompanhar em sua páginas pessoais as últimas notícias de quem escolheram "seguir". Pode ser um amigo, uma instutição ou um blog. Começou sem muito crédito. Um site de internet que se propunha a incentivar seus usuários a responder uma pergunta simples: "O que você está fazendo?" A bossa era fazer isso misturando a objetividade de um SMS e a popularidade das redes sociais. Em dois anos, passou de uma idéia curiosa nascida numa pequena empresa (já extinta) na Califórnia para uma companhia nova e promissora que capitaneia a mais nova onda da web.

O site Twitter tem 3 milhões de usuários únicos - sem contar quem participa via celular e MSN. Está na boca do povo nos Estados Unidos e sua influência nestas eleições americanas está sendo comparada a dos blogs que emergiam há oito anos, quando George W. Bush derrotou Al Gore. O verbo da hora é "twittar" ou "twitar" (sim, há dúvidas sobre o "t" dobrado).

Não demorou para que se percebesse o potencial da ferramenta para a informação em tempo real. Assim, entre posts (lá chamam-se "updates") sobre o que seu amigo comeu no jantar ou a que filme uma outra amiga vai assistir, começam a ganhar espaço notícias e serviços. Grandes marcas de informação dos EUA, como CNN e "The New York Times", dão acesso a seus conteúdos em páginas do Twitter. Empresas aéreas e de outros ramos começam a perceber que este pode ser um canal útil para informar seus consumidores.

Mas nada supera o engajamento das campanhas eleitorais. O Twitter do candidado democrata à Casa Branca, Barack Obama, tem nada menos do que 102 mil seguidores - eram 80 mil há menos de um mês e não há indícios de que esse número pare de subir. Durante a convenção do Partido Republicano, o Twitter tornou-se uma arma poderosa para reunir manifestações de protesto quase instantaneamente, deixando tonto o esquema de segurança. Ao todo, a conveção motivou 17 mil mensagens, escritas de dentro e de fora do evento, vindas de mais de 1.300 diferentes fontes.

Desta vez, chegou a vez de o leitor do Globo usar o Twitter para se informar. Mas não só para isso. Também poderá usá-lo para informar os outros. Foi assim durante o Festival do Rio, com o Cine Twitter, uma experiência de cobertura coletiva inédita no site. E será assim agora no TIM Festival, com o Fest Twitter. Se você é apaixonado por música, quer dicas e trocar opiniões sobre festival, é só incluir #timfest nos seus updates, que eles passarão a integrar a cobertura especial. E que tal cobrir os shows ao vivo? Basta usar seu celular e narrar a emoção de cada música. Além disso, a cobertura especial no blog Fest.Música tem canal no Twitter.

Enfim, informação de qualidade se veicula, espalha, publica... E, agora, também se twitta.
- http://twitter.com/ancelmocom
- http://twitter.com/patriciakogut
- http://twitter.com/MiriamLeitaoCom/
- http://twitter.com/blogdonoblat
- http://twitter.com/TelefoniaEtc
- http://twitter.com/FeiraModerna
- http://twitter.com/Bonequinho
- http://twitter.com/BlogPageNFound
- http://twitter.com/PapoSerie
- http://oglobo.globo.com/blogs/festivais/twitter.asp

 Copiado do site do jornal O Globo Online

Não basta ser jornalista tem que participar...

Colunistas e blogueiros do Globo agora estão no Twitter

RIO - Leitores do Globo estão ganhando uma nova forma de acompanhar suas notícias preferidas. O site está criando páginas oficiais no Twitter, a mais recente febre da internet, que associa mensagens curtas a ferramenta de comunidade. Já estão lá o Blog do Noblat e os sites de Míriam Leitão , Ancelmo Gois e Patrícia Kogut . Também estão no Twitter os blogs do Bonequinho , Repórter de Crime , Page Not Found , Feira Moderna , Telefonia Etc e Papo Série . As páginas estão prontos para você acompanhar em resumo, com links para os posts completos.

O Twitter é um serviço gratuito e permite aos cadastrados acompanhar em sua páginas pessoais as últimas notícias de quem escolheram "seguir". Pode ser um amigo, uma instutição ou um blog. Começou sem muito crédito. Um site de internet que se propunha a incentivar seus usuários a responder uma pergunta simples: "O que você está fazendo?" A bossa era fazer isso misturando a objetividade de um SMS e a popularidade das redes sociais. Em dois anos, passou de uma idéia curiosa nascida numa pequena empresa (já extinta) na Califórnia para uma companhia nova e promissora que capitaneia a mais nova onda da web.

O site Twitter tem 3 milhões de usuários únicos - sem contar quem participa via celular e MSN. Está na boca do povo nos Estados Unidos e sua influência nestas eleições americanas está sendo comparada a dos blogs que emergiam há oito anos, quando George W. Bush derrotou Al Gore. O verbo da hora é "twittar" ou "twitar" (sim, há dúvidas sobre o "t" dobrado).

Não demorou para que se percebesse o potencial da ferramenta para a informação em tempo real. Assim, entre posts (lá chamam-se "updates") sobre o que seu amigo comeu no jantar ou a que filme uma outra amiga vai assistir, começam a ganhar espaço notícias e serviços. Grandes marcas de informação dos EUA, como CNN e "The New York Times", dão acesso a seus conteúdos em páginas do Twitter. Empresas aéreas e de outros ramos começam a perceber que este pode ser um canal útil para informar seus consumidores.

Mas nada supera o engajamento das campanhas eleitorais. O Twitter do candidado democrata à Casa Branca, Barack Obama, tem nada menos do que 102 mil seguidores - eram 80 mil há menos de um mês e não há indícios de que esse número pare de subir. Durante a convenção do Partido Republicano, o Twitter tornou-se uma arma poderosa para reunir manifestações de protesto quase instantaneamente, deixando tonto o esquema de segurança. Ao todo, a conveção motivou 17 mil mensagens, escritas de dentro e de fora do evento, vindas de mais de 1.300 diferentes fontes.

Desta vez, chegou a vez de o leitor do Globo usar o Twitter para se informar. Mas não só para isso. Também poderá usá-lo para informar os outros. Foi assim durante o Festival do Rio, com o Cine Twitter, uma experiência de cobertura coletiva inédita no site. E será assim agora no TIM Festival, com o Fest Twitter. Se você é apaixonado por música, quer dicas e trocar opiniões sobre festival, é só incluir #timfest nos seus updates, que eles passarão a integrar a cobertura especial. E que tal cobrir os shows ao vivo? Basta usar seu celular e narrar a emoção de cada música. Além disso, a cobertura especial no blog Fest.Música tem canal no Twitter.

Enfim, informação de qualidade se veicula, espalha, publica... E, agora, também se twitta.
- http://twitter.com/ancelmocom
- http://twitter.com/patriciakogut
- http://twitter.com/MiriamLeitaoCom/
- http://twitter.com/blogdonoblat
- http://twitter.com/TelefoniaEtc
- http://twitter.com/FeiraModerna
- http://twitter.com/Bonequinho
- http://twitter.com/BlogPageNFound
- http://twitter.com/PapoSerie
- http://oglobo.globo.com/blogs/festivais/twitter.asp

 Copiado do site do jornal O Globo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

compartilhar

Posts relacionados