quarta-feira, 4 de junho de 2008

Apresentadores e apresentadores

Eu acredito que um profissional da comunicação, mesmo estes que são elevados a categoria de apresentadores, mesmo sem terem frequentado uma faculdade de jornalismo, devem ter o mínimo de bom senso possível para saber lidar com qualquer eventualidade.

A "apresentadora" Luciana Gimenez conseguiu demonstrar mais uma vez que está longe de preencher qualquer requisito para estar à frente de um programa.

Ontem, durante a exibição do Superpop, a polícia do Exercito cercou o prédio da emissora, que depois de terminar o programa entregou o sargento, sem questionar, sem antes acordar todas as autoridades.

Segue um trecho da matéria da Folha sobre o epísodio:

"O sargento de Araújo se desesperou, ao saber que o Exército iria prendê-lo. "Eu vim em rede nacional para resguardar a minha vida. Porque a televisão atinge mais pessoas do que a revista. Se eu for preso eu vou morrer, será queima de arquivo", declarou o militar, exaltado.

Luciana respondeu: "O que eu posso fazer? Você veio aqui por livre e espontânea vontade", falou.""

Eu simplesmente como jornalista a cada dia fico com mais medo das atuais empresas jornalísticas que querem se isentar de qualquer responsabilidade. Penso que se tivesse acontecido em um programa da Hebe Camargo, o sargento nunca teria sido preso no prédio da emissora, pois qual empresa séria iria buscar resguardar de toda e qualquer maneira a integridade da sua fonte.

Nenhum comentário:

compartilhar

Posts relacionados